Rorainópolis

A criação, evolução e estágio atual do município

O município de Rorainópolis é originário de uma vila de assentamento do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), é o portal de entrada pela BR-174, sentido Manaus/Boa Vista. Foi transformado em município pela Lei nº 100 em 17 de outubro de 1995, em conseqüência das terras desmembradas do Município de São Luiz.

Apresenta vegetação composta por Floresta Ombrófila e os principais rios do município são Jauaperi, Alalaú e Anauá. O município limita-se ao norte e a oeste com Caracaraí; ao sul com o Estado do Amazonas; a leste com São Luiz e São João da Baliza. Distância em relação a capital do Estado é de 298 km, sua área territorial é de 33.593,98 km2, o clima é tropical quente, a temperatura média anual é de 26ºC. O Gentílico é Rorainopolitano.

O atrativo turístico está no Turismo Aventura, com inúmeras praias e corredeiras, favorecendo a prática de canoagem e pesca esportiva com destaque para o Tucunaré. Em Santa Maria do Boiaçu, apresenta ilhas e arquipélagos, está a 210 km do município de Rorainópolis. Todo o acesso é possível por via aérea e fluvial. O marco visível da Linha do Equador se encontra neste município, onde o vestígio de uma grande magia toca o imaginário de quem o visita. “O caminho do Sol é o Turismo-Reflexão, aonde as pessoas procuram cada momento, a posição correta do sentido da vida, ecoando uma reflexão de suas almas ecológicas” (pensamento dos Rorainopolitanos).

O rio Anauá, com suas inúmeras praias e corredeiras, integra o conjunto de atrativos ao turismo e ao lazer da população. Próxima a sede municipal, numa parte da orla é muito utilizada pela população para a prática da caça e pesca. Outra atração turística são as corredeiras do travessão, no rio Jauaperi que contribui para a opção de lazer da população.

O município é muito procurado para a prática do turismo ecológico, como também a prática da pesca esportiva que é feita no rio Água Boa do Univini, localizado ao sul da reserva indígena Niquiá, região do Baixo Rio Branco e Rio Negro. O acesso é feito por via aérea ou fluvial. Segundo o Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE-2002), o município apresenta ocorrência dos seguintes minerais: Rocha Ornamental, Brita, Pedra de Cantaria, Imenita, Columbta-Tantalita e Areia.

Os primeiros administradores

Em 1º de janeiro de 1997, o mandato de primeiro prefeito do município fora o Sr. Geraldo Maria da Costa, para o quadriênio 1997/2000. A Câmara Legislativa era composta por 09 vereadores e tinha como presidente Irondina Gonçalves Martins (PPB).

O prefeito eleito em 2000 para o exercício de 2001 a 2004, fora a Sra. Otília Pinto e a Presidente da Câmara foi a Sra. Irondina Gonçalves Martins.

Para o exercício de 2005 a 2008, fora eleito em 2004 o Prefeito José Reginaldo de Aguiar e o primeiro presidente da câmara fora o Sr. Valdemar Alves dos Santos que ficou aproximadamente 5 (cinco) meses no cargo e depois substituído pelo Sr. Camaliel Bonfim Soares até o final do mandato.

O prefeito do município de Rorainópolis eleito para o exercício 2009/2012 fora o Sr. Carlos James Barro da Silva. O Poder Legislativo Municipal é composto por 09 vereadores. O presidente da Câmara Municipal é o vereador Joarismar Fernandes Pessoa eleito para o biênio de 2008-2010.

Para os cargos de Vereadores para o pleito de 2008 e seus respectivos votos, foram eleitos os seguintes vereadores, a saber: Joarismar Fernandes Pessoa, 289; Leocádio Rodrigues Pereira, 273; Ayrton Araújo de Susa, 270; Jonhson Barbosa Silva, 268; José Luiz da Mata Souza, 244; Ezequias Silva Feitosa, 228; Marcio Rodrigues Moreira, 211; Cidalino Mariano de Lima, 258 e Elias Filintro Alves, 208.

A administração atual

O atual prefeito do município de São João da Baliza é o Sr. Adilson Soares de Almeida, o Adilson do Asa (PSDB), eleito em 2012, para o exercício de 2013 a 2016. O Poder Legislativo Municipal é composto por 09 (nove) vereadores.

Para os cargos de vereadores e seus respectivos votos, foram: João de Araújo, 492; Sérgio Gomes Rocha, 472; Roney Correia Monteiro, 469; Cidalino Mariano de Lima, 438; Francisco Alencar do Nascimento, 392; Erisneide Silva Pereira Costa, 376; Ayrton Araújo de Sousa, 371; Francisco Souza Duarte Filho, 337; Márcio Rodrigues Moreira, 240; Adriano Souza dos Santos, 229; Luis Gonzaga da Silva, 205.

Área e distâncias entre municípios

O município de Rorainópolis possui uma área territorial de 33.594,046 km2 que corresponde a 14,98% do território de Roraima . As distâncias rodoviárias de Rorainópolis às sedes municipais mais próximas são: Caracaraí 143 km; São Luiz 88 km; São João da Baliza 104 km e Caroebe 130 km e Boa Vista 290,4 km (Ministério da Defesa, 2004) este último com acesso pela BR-174.

 

Produto Interno Bruto (PIB).

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos num período (mês, semestre, ano) numa determinada região (país, estado, cidade, continente). O PIB é expresso em valores monetários (no caso do Brasil em Reais). Ele é um importante indicador da atividade econômica de uma região, representando o crescimento econômico.

O PIB do município de Rorainópolis ocupou a 2ª posição no ranking do PIB dos municípios do Estado de Roraima em 2011 com valor de R$ 267,1 milhões. Deste valor as participações do PIB nos três setores da economia ficaram distribuídos assim, primário (9,61%), secundário (11,11%) e terciário (79,28%).

Em relação ao PIB per capita, que é calculado dividindo-se o valor do PIB pelo número de habitantes, indica quanto cada habitante produziu em determinado período. É um dos indicadores mais utilizados para medir o crescimento econômico, no entanto não revela a qualidade de vida da população. No município de Rorainópolis este valor em 2011 foi de R$ 10.767,00.

Datas festivas e históricas

Festival de verão – 01 e 02 de janeiro

Dia da Padroeira Nossa Senhora da Assunção - 05 de agosto

Aniversário do Município – 17 de outubro


Pontos Turísticos

Entre os pontos turísticos de Rorainópolis, destaca-se:

Marco da Linha do Equador – é um monumento de pedra, marco zero da linha do Equador, na BR 174 (divisa das Vilas Equador e Jundiá). A linha do Equador é uma linha imaginária que divide a Terra em dois hemisférios: Norte e Sul.

Santa Maria do Boiaçú – no extremo Sul do Estado é considerado um paraíso ecológico. Tem como atrativo a pesca esportiva, além de abrigar um viveiro de tartarugas e possuir um arquipélago de rara beleza que é protegida pelo IBAMA. Fica a 210 km da sede do município.

A criação, evolução e estágio atual do município

O município de Rorainópolis é originário de uma vila de assentamento do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), é o portal de entrada pela BR-174, sentido Manaus/Boa Vista. Foi transformado em município pela Lei nº 100 em 17 de outubro de 1995, em conseqüência das terras desmembradas do Município de São Luiz.

Apresenta vegetação composta por Floresta Ombrófila e os principais rios do município são Jauaperi, Alalaú e Anauá. O município limita-se ao norte e a oeste com Caracaraí; ao sul com o Estado do Amazonas; a leste com São Luiz e São João da Baliza. Distância em relação a capital do Estado é de 298 km, sua área territorial é de 33.593,98 km2, o clima é tropical quente, a temperatura média anual é de 26ºC. O Gentílico é Rorainopolitano.

O atrativo turístico está no Turismo Aventura, com inúmeras praias e corredeiras, favorecendo a prática de canoagem e pesca esportiva com destaque para o Tucunaré. Em Santa Maria do Boiaçu, apresenta ilhas e arquipélagos, está a 210 km do município de Rorainópolis. Todo o acesso é possível por via aérea e fluvial. O marco visível da Linha do Equador se encontra neste município, onde o vestígio de uma grande magia toca o imaginário de quem o visita. “O caminho do Sol é o Turismo-Reflexão, aonde as pessoas procuram cada momento, a posição correta do sentido da vida, ecoando uma reflexão de suas almas ecológicas” (pensamento dos Rorainopolitanos).

O rio Anauá, com suas inúmeras praias e corredeiras, integra o conjunto de atrativos ao turismo e ao lazer da população. Próxima a sede municipal, numa parte da orla é muito utilizada pela população para a prática da caça e pesca. Outra atração turística são as corredeiras do travessão, no rio Jauaperi que contribui para a opção de lazer da população.

O município é muito procurado para a prática do turismo ecológico, como também a prática da pesca esportiva que é feita no rio Água Boa do Univini, localizado ao sul da reserva indígena Niquiá, região do Baixo Rio Branco e Rio Negro. O acesso é feito por via aérea ou fluvial. Segundo o Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE-2002), o município apresenta ocorrência dos seguintes minerais: Rocha Ornamental, Brita, Pedra de Cantaria, Imenita, Columbta-Tantalita e Areia.