Oportunidades & Investimentos

Mercado é o que não falta para investimentos no setor de produção, bem como investir no setor turístico. Roraima tem os olhos voltados para os países com os quais faz divisa, Venezuela e Guyana. A Venezuela, por exemplo, teve, nos últimos cinco anos, o comércio com o Brasil aumentado ao impressionante nível de 676%. O ano de 2007 alcançou marcas surpreendentes, com estimativa de 4,7 bilhões de dólares.

 

Cada vez mais, o consumo dos venezuelanos, principalmente o de produtos alimentícios e materiais de construção, bem como o intercâmbio proporcionam potencialidades entre os dois países na área de turismo.

 

Com aproximadamente 24 milhões de habitantes, a Venezuela dá sinais de que deseja ter o Brasil como fornecedor seguro de bens e serviços - carne bovina, aves e suínos, ovos, soja, arroz, madeiras, móveis, frutas, café e açúcar e é claro que como pauta de exportação o turismo entre os países fronteiriços. Outro destaque, Roraima tem uma grande vantagem comparativa de frete: a capital, Boa Vista, está apenas 200km da divisa com a Venezuela.

 

Roraima também está bem perto da República Cooperativista da Guiana, que em 2007 importou 600 milhões de dólares, dos quais o Brasil participou com apenas 20milhões. A participação poderia ser bem maior se houvesse um olhar mais atento da parte dos investidores, avaliando o estado como ponto estratégico para esse mercado e a extensão pelos turistas que visitam Guyana a conhecerem o Brasil-Roraima.

 

A ponte internacional sobre o rio Itacutú é o primeiro passo para um salto na parceria entre Brasil e Guiana. O asfaltamento da estrada Lethen – Liden e o porto de águas profundas, próximo a Georgetown, vão criar um novo e dinâmico corredor de exportação para o Atlântico, bem como ao aumento do fluxo turístico, além de ampliar a distância entre as regiões produtoras e os mercados consumidores do Hemisfério Norte. Outros portos marítimos e fluviais complementam essa rede de escoamento e acesso a custos bem competitivos, pela sua proximidade com Roraima, sendo potencial e atraente a investimentos do trade turístico.


MERCADOS CONSUMIDORES

Venezuela – 24 milhões de habitantes.

Guyana – 800 mil habitantes.

Manaus – 2 milhões de habitantes.

Roraima – 400 mil habitantes.


DISTÂNCIA ENTRE PORTOS

Boa Vista – Maracaibo/VE – 2.290km.

Boa Vista – Puerto Cabello/VE – 1.795km.

Boa Vista – La Guiana/VE – 1.614km.

Boa Vista – Guanta/VE – 1.266km.

Boa Vista – Ciudad Bolívar/VE – 836km.

Boa Vista – Georgetown/GY – 550km.

Boa Vista – Puerto Ordaz/VE – 862km.

Boa Vista – Itacoatiara/AM – 1.012km.

 

Incentivos ao desenvolvimento do turismo em Roraima

 

Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social do Estado de Roraima –Funder

 

O Funder é um fundo estadual de incentivo financeiro para implantação e expansão de empreendimentos de empresas de micro, pequeno e médio porte, incluso empresas e organizações associativas de turismo, que visa dinamizar e contribuir com o crescimento econômico e redução dos desequilíbrios sociais do Estado.

 

Os empresários podem obter financiamentos de até 150 Uferr, equivalente a R$ 24.945,00 e organizações associativas podem ter recursos ilimitados, mediante aprovação de projeto.

 

Os recursos são para investimento em equipamentos, móveis e utensílios, veículos e capital de giro em até 30% do valor total do financiamento. A taxa de juros é de 3% ao ano.

 

Fundo de Desenvolvimento da Amazônia – FDA

 

O FDA é um fundo contábil gerido pela Agência de Desenvolvimento da Amazônia (ADA), ligada ao Ministério da Integração Nacional, tem por finalidade assegurar recursos para a realização de investimentos privados na Amazônia, impulsionando o desenvolvimento da Região.

 

Os benefícios do FDA também atendem o segmento do turismo, considerados os empreendimentos hoteleiros, centros de convenções e outros projetos, ligados ou não a complexos turísticos, localizados em áreas prioritárias para o desenvolvimento regional, a critério da ADA. Mais informações: www.ada.gov.br.

 

Nas aplicações dos recursos do FDA para o exercício de 2009, com observância das orientações estabelecidas pela Política Nacional de Desenvolvimento Regional - PNDR e pelas opções do Plano da Amazônia Sustentável - PAS, serão considerados prioritários os setores da economia voltados a promoção do Desenvolvimento Sustentável; ampliação e fortalecimento da infra-estrutura regiona;

 

No turismo serão considerados os empreendimentos hoteleiros, centros de convenções e outros projetos, integrados ou não a complexos turísticos; inclusive relacionada a transporte rodoviário, ferroviário, hidroviário e multimodais.

 

Banco da Amazônia

 

O Banco da Amazônia possui o “Plano de Incentivo ao Turismo na Amazônia” elaborado em consonância com o Plano Nacional de Turismo (PNT), o Plano de Incentivo ao Turismo na Amazônia.

 

O Plano traz estratégias e metas de aplicação de recursos nos nove Estados da Amazônia e pretende ser um importante instrumento orientador da atuação do Banco da Amazônia no financiamento das atividades de turismo. O Plano tem foco nas potencialidades das atividades turísticas de cada estado da Região, bem como nas ações necessárias para viabilizar produtos turísticos de boa qualidade, acessíveis, diferenciados e competitivos que possam levar a Amazônia a conquistar novos mercados turísticos a fim de se tornar um dos principais destinos turísticos do País e do Mundo, capaz de gerar, internalizar e distribuir renda, melhorar a qualidade de vida da população e aumentar a satisfação dos turistas.

 

Pesquisa

Noticias
18/10/2016 - 12:15 | Alto Alegre
CAPITANIA FLUVIAL
Noticias
18/10/2016 - 11:57 | Boa Vista
TV TRIP BRASIL
Noticias
18/10/2016 - 11:53 | Boa Vista
ESTRUTURAÇÃO DO TURISMO
Noticias
18/10/2016 - 11:48 | Boa Vista
VOO INTERNACIONAL
Noticias
23/08/2016 - 13:08 | Alto Alegre
Mapa do Turismo
Noticias
17/06/2016 - 12:40 | Boa Vista
Infraestrutura
 Notícias