Turismo de Eventos

A capital do estado de Roraima, Boa Vista possui um vasto calendário de eventos que atrai turistas de todos os cantos do país e do exterior, é diversão para todos os gostos. Eventos como os Jogos de Verão, Carnaval, Boa Vista Junina e Corrida 9 de Julho são alguns dos eventos que movimentam a economia local.

 Ação faz parte da política de fomentar ao turismo, que é gestado pela Fundação de Educação, Turismo, Esporte e Cultura (Fetec) responsável por idealizar e executar os eventos turísticos, esportivos e culturais do Estado, gerando emprego e garantindo renda a milhares famílias.

Há seis anos, no mês  de janeiro é realizado um dos maiores eventos esportivos de Roraima: os Jogos de Verão, que reúne atletas de Roraima e de outros estados nas quadras do Complexo Ayrton Senna. São disputadas 12 modalidades na água, terra e ar; dntre elas, esportes tradicionais como: beach soccer, vôlei de areia e beach hand. As novidades foram: boxe, BMX, beach tennis e triathlon, que foram disputados na Vila Olímpica Roberto Marinho.

O mês de fevereiro foi marcado pelo tradicional carnaval de rua. Embalado pelos hits do momento, pelas cores dos abadás e a alegria dos brincantes, a festa popular consolidou-se como um evento voltado à família. Mais de 125 mil pessoas passaram pela Praça Fábio Marques Paracat. O Carnaval conta com blocos de rua e muita diversão, onde, como em todos os anos, centenas de famílias aproveitaram para ganhar uma renda extra com a comercialização de produtos e serviços.

Em junho é a vez do Maior Arraial da Amazônia, o Boa Vista Junina, que  recebe um público acima de 200 mil pessoas durante todas as noites de festa, que reúne música popular, quadrilhas juninas, grupos folclóricos e uma tonelada da Maior Paçoca do Mundo.

Já o mês de julho, é quando se comemora do aniversário de Boa Vista. Em 2020, a capital roraimense completa 130 anos e a Prefeitura de Boa Vista está a todo vapor preparando uma programação especial para celebrar a data, com a Corrida Internacional 9 de Julho, que recebe  mais de 6 mil atletas.

Municípios

Paixão de Cristo em Mucajaí

Outros municípios de Roraima também tem tradição na realização de grandes eventos, dentre eles Mucajaí, no centro-sul de Roraima, com a Encenação da Paixão de Cristo, que acontece desde 1982. Todo ano, atraídas pela devoção, milhares de pessoas acompanham todos os anos na Sexta-Feira Santa, a tradicional encenação da Paixão de Cristo.

O espetáculo é realizado a céu averto na cidade cenográfica Estevam Santos, localizada no município de Mucajaí, sul do Estado. Considerada uma das maiores encenações teatrais da Região Norte, o evento sempre conta com a participação de atores consagrados nacionalmente para os papéis de Jesus e Maria, um atrativo a mais para o público.

A Paixão de Cristo em Mucajaí tem sido um acontecimento importante para o crescimento turístico e cultural do Estado. O espetáculo é realizado com a participação de 200 atores locais. A festa também incrementa a economia local; com aproximadamente 15 mil habitantes, o município atrai milhares de pessoas de todos os lugares do Estado e de outras partes do País neste período.

Festival Folclórico de Caracaraí

Em Caracaraí, no mês de novembro o Sul de Roraima, entra em ebulição, tudo por conta da realização de mais uma edição do Festival Folclórico de Caracaraí. A programação das três noites de festa é gratuita e aberta a todos os públicos: crianças, jovens e adultos.

A tradicional festa visa celebrar as tradições indígenas, a diversidade cultural roraimense, a biodiversidade ambiental e o potencial artístico da região, além de resgatar a história das pessoas que trouxeram o desenvolvimento do município.

O Festival Folclórico de Caracaraí foi criado em 2006 pelas associações folclóricas "Cobra Mariana" e "Gavião Caracará". O Festival surgiu para consolidar e valorizar a cultura local, assim como despertar o interesse para o turismo por intermédio da música, da dança e das artes cênicas.

A rivalidade das duas associações deve reunir cerca de 300 brincantes em cada uma, além do público que irá prestigiar a festa. "Contamos com a presença de toda a população do estado para prestigiar esse momento histórico", acrescentou a presidente.

Entre as temáticas das alas do evento estão: "Fauna e Flora", composta por crianças na faixa etária de quatro a oito anos; "Figuras Típicas", com crianças de nove a 12 anos; "Tribo Indígena Feminina" e "Tribo Indígena Masculina", compostas por jovens de 13 a 20 anos e "Ala Temática", geralmente formada por mulheres de várias idades, que apresentam danças e coreografias defendendo a música da associação folclórica.

Também são apresentados símbolos e itens próprios. Sendo eles: Intérprete; Porta Estandarte; Cabocla Macuxi; Apresentador; Pajé; Makunaíma e Galera.